As exportações brasileiras de melão estão em alta na parcial da safra 2021/22 (agosto a dezembro/21), apesar do recuo nos embarques de dezembro, devido à falta de contêineres e aos atrasos em navios. De acordo com a Secretaria de Comércio Exterior (Secex), os envios do período totalizaram 169 mil toneladas, quantidade 8% superior à da campanha passada. Já a receita, em dólar, foi de US$ 111 milhões (FOB), valor 9% maior na mesma comparação. 

Segundo agentes consultados pelo Hortifruti/Cepea, essa queda das exportações em dezembro até já era esperada para o período, mas os problemas logísticos resultaram em um cenário mais desanimador, já que, com o atraso das embarcações, houve acúmulo de frutas nos portos, o que ocasionou perda de qualidade. A tendência é de que os envios continuem caindo, por conta da proximidade da finalização da safra brasileira e da entrada de países da América Central nos próximos meses. 

PRINCIPAIS DESTINOS – Os principais destinos das exportações brasileiras de melão em dezembro continuaram sendo os países da Europa. A Espanha foi a primeira colocada, comprando 35% do total exportado no período, seguida da Holanda, com 31% do total, e do Reino Unido, com 20%.

Fonte: hfbrasil.org.br