A demanda por soja tem superado a oferta no mercado interno, levando os preços a registrarem recordes nominais. De acordo com pesquisadores do Cepea, indústrias domésticas e compradores internacionais estiveram mais ativos nas aquisições da soja brasileira nos últimos dias. Porém, as compras foram limitadas pela baixa oferta. Isso porque a entrada vagarosa da safra e as incertezas quanto ao rendimento têm deixado sojicultores reticentes nas comercializações de grandes volumes. O Indicador CEPEA/ESALQ Paraná avançou 1,7% entre 21 e 28 de janeiro, a R$ 180,32/sc de 60 kg no dia 28 – o valor nominal mais alto da série do Cepea, iniciada em jul/97. O Indicador ESALQ/BM&FBovespa Paranaguá (PR) registrou recorde nominal da série do Cepea, a R$ 184,22/sc de 60 kg, na quarta-feira, 26. No dia 28, porém, a média recuou para R$ 183,80/sc de 60 kg, com alta de 2% em sete dias. 

Fonte: Cepea