Os preços do algodão em pluma subiram com força nos últimos dias, renovando o recorde nominal da série histórica do Cepea há seis dias consecutivos e ultrapassando os R$ 6,9/libra-peso. Segundo pesquisadores do Cepea, o avanço das cotações tem sido influenciado pela elevação dos valores internacionais, pela baixa disponibilidade de pluma no spot e pela posição firme de vendedores. Além disso, o mês de janeiro é sazonalmente de preços acima da média anual, devido à maior presença compradora para renovar estoques depois do recesso de fim de ano. Atualmente, indústrias estão preocupadas com o repasse dos preços da matéria-prima, ao passo que as vendas estão enfraquecidas. Nos últimos dias, compradores e vendedores se mantiveram em disputa acirrada quanto ao preço da pluma. No entanto, na maioria dos casos, os compradores com necessidade imediata tiveram que ceder aos pedidos dos vendedores. Entre 11 e 18 de janeiro, o Indicador CEPEA/ESALQ do algodão em pluma avançou 3,65%, fechando a R$ 6,9373/lp nessa terça-feira, 18 – máxima nominal da série histórica do Cepea. Na parcial de janeiro, a alta é de 8,25%. A média do Indicador na parcial deste mês, de R$ 6,6495/lp, também é recorde nominal da série do Cepea. 

Fonte: Cepea