A colheita do arroz está praticamente encerrada no Rio Grande do Sul e os resultados obtidos são melhores do que o esperado inicialmente. A produtividade média deve fechar a temporada em 8.800 quilos por hectare.

Segundo o presidente da Federraroz, Alexandre Velho, um verão com poucas chuvas e muita luminosidade foi favorável para as lavouras irrigadas e estimulou essa alta produtividade, que deve ser suficiente para abastecer o mercado interno sem riscos de aperto na oferta como o visto em 2020.

Olhando para o mercado, os preços atuais para os produtores gaúchos estão ao redor dos R$ 88,00, patamar considerado satisfatório pela entidade. A liderança destaca que este é o piso de cotações ao longo da colheita e, daqui para frente, deverá haver uma valorização nos preços com o andar do mercado e das exportações, mas ainda assim valores que não comprometem o consumidor final.

Mesmo com a safra recém terminada, a recomendação da Federação é para que os produtores já comessem a se planejar e comprar seus insumos antecipadamente para a próxima temporada. Isso porque os custos de produção estão aumentando e a compra de fertilizantes e defensivos neste momento pode ajudar a segurar estes custos.

Fonte: Notícias Agrícolas