As exportações brasileiras de café seguem apresentando bom desempenho na safra 2020/21. Mesmo diante das incertezas geradas pela pandemia, os embarques estão acima das três milhões de sacas de 60 kg há sete meses consecutivos. Segundo pesquisadores do Cepea, esse cenário é resultado do dólar elevado, da safra volumosa no Brasil e do aumento da competitividade do café nacional. Dados do Cecafé (Conselho de Exportadores de Café do Brasil) indicam que, na parcial da safra (de julho/20 a janeiro/21), foram embarcadas 27,8 milhões de sacas de 60 kg de café (grãos verdes, torrados e solúvel), forte aumento de 17,3% em relação ao mesmo período da temporada anterior (2019/20). Em janeiro, especificamente, foram 3,15 milhões de sacas. Para os próximos meses, agentes consultados pelo Cepea estão otimistas quanto ao volume a ser embarcado, fundamentados nos preços ainda atrativos do produto nacional e na alta produção em 2020/21. Além disso, as campanhas de vacinação contra a covid-19 ao redor do mundo também podem favorecer a retomada do consumo da bebida, principalmente fora dos lares.

Fonte: Cepea