A colheita da nova safra de olivas já começou no Rio Grande do Sul, principal estado produtor. A expectativa é animadora. Segundo o Instituto Brasileiro de Olivicultura (Ibraoliva) a expectativa inicial dos produtores era repetir a colheita de 2019, que teve volume recorde de 1,5 milhão de quilos de azeitonas e rendeu 230 mil litros de azeite de oliva, mas teve que ser revista. “Vamos superar a baixa produção de 2020, quando colhemos 450 toneladas e produzimos 48 mil litros de azeite de excelente qualidade. Mais uma vez, o clima mudou nossos planos”, afirma Fabrício Carlotto, diretor técnico do Ibraoliva.

Fonte: Agrolink