Para a safra 2020/21, a área de maçã pode se manter, uma vez que produtores estão cautelosos em fazer grandes investimentos diante das incertezas climáticas (La Niña) e econômicas. Assim, os poucos investimentos devem se concentrar na renovação de pomares, na implantação de telas antigranizo e na irrigação.

Quanto à produção, ainda é cedo para se mensurar o volume a ser colhido, pois também depende das condições climáticas nos próximos meses – por enquanto, neve, geada e granizo tiveram impactos pontuais. Para a fuji, a produção pode ter leve aumento, pois se trata de uma variedade bienal.

Fonte:  Cepea/Hortifruti