Na última semana (23 a 27/11), houve uma pequena redução na demanda por maçãs nas regiões classificadoras devido ao fim de mês, período em que o poder de compra do consumidor está mais limitado. No caso das frutas Cat 3, algumas dificuldades mais pontuais também foram relatadas por agentes, em função do segundo turno das eleições municipais no próximo domingo (dia 29) em algumas cidades, que já diminuíram a atividade de feirantes. Assim, aqueles clientes que revendem para esse tipo de comércio acabaram reduzindo um pouco seus pedidos.

Apesar disso, como o estoque de maçã se encontra cada vez mais reduzido, tais dificuldades foram pouco expressivas nos preços e alguns perfis chegaram até a se valorizar no período, inclusive as Cat 3. Na média das regiões classificadoras, a fuji calibre 110 Cat 3 foi vendida a um preço médio de R$ 102,00/cx de 18 kg, acréscimo de 2% frente à semana passada. Para a Cat 1, também houve valorização de 2% na cotação da fuji calibre 165, que foi comercializada a R$ 102,40/cx de 18 kg – esta foi a 14ª semana consecutiva que o perfil registrou aumento de preços. Para a próxima semana, agentes acreditam que a procura por maçãs volte a tomar ritmo com o início de mês, o que, somada à oferta limitada, deve continuar garantindo bons preços.

Fonte: Cepea/Hortifruti