NOTÍCIAS AGROSS

J.R. Mendonça de Barros projeta alta de 2,2% do PIB da Agropecuária em 2016

O Produto Interno Bruto (PIB) da Agropecuária deve continuar crescendo em 2016, acompanhado de nova queda do PIB nacional, na avaliação do economista e sócio da MB Associados, José Roberto Mendonça de Barros. "Nós projetamos queda do PIB como um todo e apenas a agropecuária tem possibilidade de crescimento. A estimativa é de crescimento de 2,2% do PIB da Agropecuária em 2016", disse Mendonça de Barros ao Broadcast Agro, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou que o PIB da Agropecuária cresceu 1,8% em 2015 em comparação com 2014, enquanto o PIB de 2015 do País recuou 3,8% no ano passado em relação ao ano anterior.

O maior crescimento para o PIB da Agropecuária de 2016 projetado pela consultoria, segundo Mendonça de Barros, se deve ao fato de os cálculos não considerarem eventuais adversidades climáticas que venham a ocorrer durante o ano.

O economista destacou dois pontos como diferenciais da agropecuária brasileira. Um deles é o crescente ganho de produtividade das lavouras. "O agro é o único setor relevante da economia brasileira que tem no centro do seu modelo de negócios a aplicação de ciência e tecnologia que resulte em sistemático aumento de produtividade, o que permite absorver os aumentos dos custos de produção", explicou.

Outro aspecto destacado pelo sócio da MB Associados que deve sustentar o crescimento do PIB agropecuário este ano é a competitividade do agronegócio brasileiro no mercado internacional. "O setor sempre foi muito competitivo lá fora. Por isso, é quem mais se beneficia da desvalorização do real (ante o dólar)", acrescentou Mendonça de Barros.
Já para o PIB do País, o economista projeta novo recuo de 3,8% em 2016. O PIB da Agropecuária, que responde por apenas 7% do resultado do PIB nacional, vai "evitar que o PIB do Brasil caia mais", disse Mendonça de Barros.

O PIB da Agropecuária não inclui os dados da cadeia de fornecedores do agronegócio, que contribuem para que o peso do setor como um todo no PIB nacional suba para 23%.

Pelas projeções da MB Associados, o resultado negativo do PIB nacional vem acompanhado de uma queda de quase 10% no PIB da Indústria. O setor de construção civil, que integra o PIB da Indústria, deve recuar mais de 10% pela estimativa da consultoria. "A produtividade industrial não tem crescido nos últimos 15 anos, enquanto o custo cresce. Já os ganhos de produtividade do agronegócio são resultado de décadas", disse o economista.

[+] ver mais notícias

CARIACICA/ES

0800 725 4533

Ligue grátis

POUSO ALEGRE/MG

0800 035 4533

Ligue grátis

SETE LAGOAS/MG

0800 703 4533

Ligue grátis

RECIFE/PE

0800 281 7655

Ligue grátis

CARAZINHO/RS

0800 595 4533

Ligue grátis

CAMPINAS/SP

0800 055 4533

Ligue grátis

LINS/SP

0800 770 4533

Ligue grátis

Dólar:

Euro: